terça-feira, 15 de março de 2011

Geração rasca

Estou farto de ser de uma geração tão rotulada. Gosto que falem de mim, isso nem sequer está em causa. Não me chateia que me chamem nomes, aprendi a ver o lado positivo de ser o caixa de óculos, na terceira classe.
O que eu não tolero é pagar pelos erros dos outros. Se sou da geração rasca, foram eles que me educaram. Se sempre tive tudo e não sei lutar pelos meus objectivos, foi porque eles tudo me deram e nada me pediram em troca. Se afinal luto demais e reivindico, sou um anarquista filho do 25 Abril, quando na verdade nem do 25 de Abril me lembro, apenas quero um futuro.
Quero ter as oportunidades que vocês tiveram: fazer um empréstimo a 40 anos, ter uma casa com 2 assoalhadas, votar no António Guterres, gastar os fundos europeus, comprar um Mercedes em terceira mão, ir ao cabeleireiro todos os Sábados e meter dois cavalos numa pequena Quinta.
Sou da geração, rasca, com mais formação que este país alguma vez teve. Discuto fenómenos de transferência de Energia, sei a importância de uma enzima no processo digestivo, inventei o Facebook, que vocês tanto gostam, e chego a compreender o papel da Grafite numa central de Energia Nuclear. No entanto, isso não é suficiente, sou avaliado todos os dias, porque sou da geração rasca, aquela que vocês educaram.

7 comentários:

Khalila Neferet disse...

Por algum motivo não consigo dar o follow por aqui.

Diego disse...

Gostei do seu blog! é isso aí, nada de rotulos perjurativos.

Anónimo disse...

A geração rasca não é "aquela que vocês educaram". A geração rasca é aquela que que não quis ou não conseguiu apreender a educação que nós tentámos dar-lhe.

Luís Freitas disse...

Disseste tudo!

P. Treuffar disse...

texto porrrada como tem de ser. assim gosto de ler

alci resende disse...

legal mesmo falou e disse!

LiponiC disse...

Gostei do blog, gostei do comentário, bastante legal!!!!